História do Sal de Aveiro

sal de aveiro salinas visita

História do Sal de Aveiro

Pensa-se que o Sal de Aveiro remonta ao tempo dos Fenícios. Tal como o barco moliceiro terão sido os romanos a relança-lo. No entanto, apesar fortes evidências, não existem provas claras de tais factos.

O primeiro documento escrito que aborda o Sal de Aveiro, data de 959, ano em que a condessa Mumadona Dias, a mulher mais rica e poderosa do noroeste peninsular, doou “Alavario e Salinas” ao Mosteiro de Guimarães.

Já visitou as salinas de Aveiro? Reserve já a sua visita. »

No Séc. XV o Sal de Aveiro era comercializado na Galiza, nas Astúrias e em todo o território nacional.

O teor de humidade de 13% torna o Sal de Aveiro um sal com elevada qualidade para a conservação de alimentos. A pesca e a seca de bacalhau conferiram um enorme relevo ao Sal de Aveiro. Este foi um produto preponderante no desenvolvimento de uma das maiores e mais importantes economias regionais.

Nos anos 60 haviam registos de cerca de 270 salinas em Aveiro. Em 1994, apenas 49 salinas se mantinham em plena laboração. Hoje são apenas 9 as salinas a operar. Sendo que muitas se dedicaram  a actividades turísticas como complemento à safra do sal.
Se pretender conhecer de perto a actividade das salinas de Aveiro e todo o processo da safra do sal não hesite em agendar uma visita a aveiro.

Produtos das Salinas de Aveiro

Sal grosso marinho tradicional
Ao contrário do sal comum encontrado nas prateleiras dos supermercados, cujo processo industrial retira quase a totalidade dos seus minerais, deixando  apenas o cloreto de sódio, o sal grosso marinho tradicional mantêm todos os minerais, dos quais destacamos o iodo, mineral muito abundante na água do mar que fica retido nos cristais de sal tradicional.
Utilização recomendada: utilizar em grelhados e nas receitas diárias.

Flor de Sal
A flor de Sal é o creme do Atlântico. A Flor de Sal é a fina pelicula de cristais que flutua no leito das salinas e de onde são retirados diariamente com o rodo (também chamada de chalavar).A Flôr de sal é recolhida e escorrida na própria salina, sendo embalada sem qualquer tipo de transformação.
Utilização recomendada: utilizar em  culinária de alto gourmet, de saladas e depois dos alimentos confeccionados.

Chocolate com Flor de Sal
A flor de sal proveniente das salinas de Aveiro é neste momento usada em diversos produtos.
O que aqui destacamos são os chocolates. Seja em barra ou bombom, o contraste entre o doce e o salgado é incrível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.