História da Ponte dos Carcavelos

ponte dos carcavelos aveiro

A ponte dos Carcavelos que hoje nos maravilha e está localizada no canal de São Roque foi construída em 1953. Precisamente 11 anos após a queda da ponte original. Segundo o «Correio do Vouga», edição de 19/09/1942 “cheia de pessoas que desejavam ver uma corrida de bateiras, integrada no programa das festas de Nossa Senhora das Febres“, não havendo “desastres graves a lamentar“.

Esta ponte é uma das muitas que ajudam a atravessar os canais da ria de Aveiro. Para além desta função similar a todas as outras a Pontes dos Carcavelos tem 2 particularidades.

A primeira é que esta ponte tinha uma importância capital para as gentes que trabalhavam nas salinas, sendo o ponto de passagem obrigatório para as suas jornadas de trabalho no Sal.

A segunda particularidade é que a ponte dos Carcavelos é também conhecida pela ponte dos namorados. Muitos são os casais que vão apreciar vista do pôr do sol sobre a as salinas que esta ponte proporciona. As fotografias de casal tiradas nesta ponte são também tidas como uma lembrança de uma relação forte que cresceu em Aveiro.

Qualquer visita a Aveiro, seja de 1 ou mais dias tem de incluir uma passagem pela ponte dos Carcavelos. A forma mais simples de chegar até ela é a seguinte:

1 – Na rotunda das pontes seguir por baixo das arcadas do hotel até à igreja da misericórdia;
2 – De frente para a igreja virar à esquerda, andar 50 metros e parar no Zeca para provar os biscoitos de Aveiro e beber um limonada fresca;
3 – Sair do Zeca e seguir novamente pela esquerda até à ria;
4 – Junto à ria virar à direita e a 50 metros encontrará a bela ponte dos Carcavelos.

Aproveite para apreciar as vistas únicas para as salinas. Na altura de final de tarde a vista é magnífica. Se acompanhar esta visita à ponte dos Carcavelos com um saco de Raivas (biscoitos tradicionais de Aveiro) esta será ainda mais inesquecível.

 

Bons passeios por Aveiro

6 comentários a “História da Ponte dos Carcavelos

  1. Sidnei Aparecido Pacheco

    Não há como deixar de visitar Aveiro estando em Portugal. Tenho recebido fotos que mostram a beleza desta cidade. Muito obrigado

    Responder
  2. Pingback: Aveiro: um lado português de águas e de cores! | | Ana no Mundo

  3. Maria Guiomar Araújo

    Não se chama igreja da misericórdia mas sim Igreja da Nossa Sra da Apresentação também conhecida por Igreja de S. Gonçalo.

    Responder
  4. Mario Jorge Peixinho

    Quem fez o comentário supra sobre a maneira de chegar à “ponte dos Carcavelos” onde eu aprendi a nadar, não deve conhecer muito da cidade porque o que está escrito é muito complicado para qualquer turista, e até para mim obrigou-me a pensar, quando a maneira mais fácil de chegar à ponte é estando debaixo dos arcos conforme indicado, é começar na rua José Estevão junto à “ourivesaria Vieira” e seguir sempre em frente sem virar para nenhum lado, passa pela antiga rua do Vento e vai mesmo direitinho à escadaria da ponte dos Carcavelos

    Responder
    1. Helder Mouro

      A ponte de carcavelos (vulgo “carcavelinhos” da malta do Adro) foi construida muito antes de 1953.Nesse ano já eu estava cansado de tantos mergulhos do cimo dos castelos. Foi na sombra desta mitica ponte que aprendi a nadar. Diploma de nadador só depois de atravessar a ria de uma margem para a outra quando na maré cheia. O Peixinho tem razão quanto ao itinerário para a ponte. E se estiver no Adro ( largo dos bombeiros) é só descer a rua da granja, a rua do norte ou a rua do vento.

      Responder
  5. Helder Neves

    Aveiro e a cidade mais linda do mundo ou eu nao tenha nascido la ha 59 anos e sempre k vou a Portugal a minha cidade e ponto obrigatorio de visita

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.